Área educativa - Rede de Detectores de Descargas Eléctricas Atmosféricas (Trovoadas)

O Instituto de Meteorologia tem em funcionamento operacional desde Junho de 2002 um sistema rede de detectores de trovoadas (raios) constituída por 4 detectores IMPACT, instalados em Braga/Aeródromo, Castelo Branco/IM, Alverca/Aeródromo e Olhão/Reserva Natural do Parque da Ria Formosa, Figura 1.

A informação obtidas com os detectores são enviadas para a sede do IM através de linhas telefónicas dedicadas (Rede VPN) e processada para diferentes aplicações, designadamente para o apoio à vigilância meteorológica.

Desde Dezembro de 2002 está em exploração o intercâmbio dos dados referidos com os dados obtidos pelo Instituto Nacional de Meteorologia de Espanha com os detectores instalados em Santiago de Compostela, Salamenaca, Hinojosa Del Duque e Jerez de La Fontera.

O intercâmbio de dados permite a utilização pelo IM da informação de 8 detectores de trovoadas, melhorando assim a precisão da localização de raios e a eficiência de detecção da rede.

sensores rede dea
Figura 1 - Detectores de Descargas Eléctricas Atmosféricas

O sistema permite detectar e localizar os raios através de dois métodos: MDF (Magnetic Direction Finding) e TOA (Time Of Arrival) e ainda pelo método IMPACT (IMProved Acurracy from Combined Tecnology) em que são utilizados algoritmos que integram em simultâneo os métodos TOA e MDF.

Para aplicação destes métodos, os detectores estão equipados com 2 antenas electromagnéticas ortogonais e uma horizontal que permite medir a intensidade da radiação electromagnética emitida por um raio e equipados com um relógio de precisão GPS.

Na Figura 2 apresenta-se o detector instalado em Braga e na Figura 3 é possível identificar as antenas do detector, na sua parte superior.

sensor alverca
Figura 2 - Detector de Alverca
 
sensor alverca
Figura 3 - Antena GPS e Sensor

Na Figura 4 apresenta-se a gama de frequências emitidas por um raio e que é possível detectar pelo sistema de detectores de trovoadas.

O sistema permite monitorizar e analisar situações passadas. Exemplo dessa funcionalidade, apresenta-se uma imagem (Figura 5) com os raios detectados pelo sistema do IM, no dia 10 de Junho de 2002, entre as 00 e as 24h.

imagem sistema dea visualização
Figura 5 - Imagem resultado do sistema de visualização da actividade eléctrica na atmosfera
sistema dea tecnico
Figura 4 - Gama de frequências registadas pelos detectores