Noticias

Dióxido Carbono

data

Dióxido de carbono atmosférico médio mensal no Observatório Mauna Loa, Hawaii

Os dados de dióxido de carbono (curva vermelha), medidos como a fração molar em ar seco, em Mauna Loa constituem o maior registro de medições diretas de CO2 na atmosfera. Eles foram iniciados por C. David Keeling da Instituição Scripps de Oceanografia em março de 1958 em uma instalação da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica [Keeling, 1976].

No gráfico mensal, atualizado diariamente, os pontos representam os valores diários e de CO2 médio por hora nos últimos 31 dias. Os valores médios diários de CO2 são calculados a partir de valores horários seleccionados que cumprem determinadas condições, isto é, estabilidade e persistência das concentrações de CO2 e representativos das condições "de fundo", definidas como tempos em que a medição é representativa do ar em altitudes médias sobre o Oceano Pacífico.

O gráfico do ano é atualizado semanalmente, mostra como pontos individuais diários de CO2 diários. Os meios diários são baseados em periodos durante as quais o CO2 é representativo do ar em altitudes médias sobre o Oceano Pacífico.

O gráfico de 5 anos apresenta o dióxido de carbono médio mensal registado no Observatório Mauna Loa, no Havaí.

Concentração GEE - Ilha Terceira

Concentração de CO2 - Mauna Loa, Hawaii

A NOAA iniciou suas próprias medições de CO2 em maio de 1974 e funcionaram paralelamente àquelas feitas pela Scripps desde então [Thoning, 1989]. A curva preta representa os dados corrigidos sazonalmente. Os dados são reportados como uma fracção molar seca definida como o número de moléculas de dióxido de carbono dividido pelo número de moléculas de ar seco multiplicado por um milhão (ppm).

Aceder ao site na NOAA »

IPMA NOAA